a proclamação de Jesus

A Proclamação de Jesus

“Depois de João ter sido preso, foi Jesus para a Galiléia, pregando o evangelho de Deus, dizendo: O tempo está cumpridoe o reino de Deus está próximo; arrependeivos e crede no evangelho.” (Marcos 1.14,15)

A. O TEMPO ESTÁ CUMPRIDO.

O surgimento de Jesus é o pleno cumprimento de muitas profecias do Antigo Testamento, reveladas há muitos séculos atrás como podemos ver algumas no quadro abaixo:

Profecia – “Mas para a terra que estava aflita não continuará a obscuridade. Deus, nos primeiros tempos, tornou desprezível a terra de Zebulom e a terra de Naftali; mas, nos últimos, tornará glorioso o caminho do mar, além do Jordão,Galiléia dos gentios”. (Isaías 9.1). Cumprimento – “Depois de João ter sido preso, foi Jesus para a Galiléia, pregando o evangelho de Deus.” (Marcos 1.14). Profecia – “Portanto, o Senhor mesmo vos dará um sinal: eis que a virgem conceberá e dará à luz um filho e lhe chamará Emanuel.” (Isaías 7.14). Cumprimento – “Ora, tudo isto aconteceu para que se cumprisse o que fora dito pelo Senhor por intermédio do profeta: Eis que a virgem conceberá e dará à luz um filho, e ele será chamado pelo nome de Emanuel (que quer dizer: Deus conosco)”. (Mateus 1.22,23). Profecia – “E tu, Belém-Efrata, pequena demais para figurar como grupo de milhares de Judá, de ti me sairá o que há de reinar em Israel, e cujas origens são desde os tempos antigos, desde os dias da eternidade. (Miquéias 5.2)”. Cumprimento – “José também subiu da Galiléia, da cidade de Nazaré, para a Judéia, à cidade de Davi, chamada Belém, por ser ele da casa e família de Davi”. (Lucas 2.4). Profecia – “Porei inimizade entre ti e a mulher, entre a tua descendência e o seu descendente. Este te ferirá a cabeça, e tu lhe ferirás o calcanhar.” (Gênesis 3.15). Cumprimento – “Vindo, porém, a plenitude do tempo, Deus enviou seu Filho, nascido de mulher, nascido sob a lei.” (Gálatas 4.4). Quando Jesus fala que o tempo está cumprido, Ele se refere as coisas que o Pai falou pela boca dos profetas sobre sua pessoa e obra. Isto nos adverte para a beleza do momento, e também à seriedade do que está acontecendo, para que possamos nos comprometer com Deus e com o Seu Cristo. Ouvir o que Jesus tem a nos dizer não é apenas um privilégio, mas a suprema necessidade de nossa vida quanto à Salvação.

B. O REINO DE DEUS ESTÁ PRÓXIMO.

Jesus não está chegando para fundar uma religião ou ser apenas um belo exemplo para a humanidade, muito pelo contrário, Ele está prestes a implantar na terra o Reino de Deus. Um reino de verdade, com leis, princípios, valores, privilégios e deveres, onde Ele pessoalmente é o Rei e os seus seguidores os súditos. A oração que Ele nos ensinou começa assim: “Pai, santificado seja o teu nome; venha o teu reino.” (Lucas 11.2). Notemos que o primeiro pedido nesta oração é a vinda do Reino de Deus, isto é, que Ele tome o governo de nossas vidas e das coisas que nos cercam. Quando Jesus expulsou um demônio Ele disse: “Se, porém, eu expulso os demônios pelo dedo de Deus, certamente, é chegado o reino de Deus sobre vós.” (Lucas 11.20). Deus trouxe o Seu Reino para o estabelecer em nossas vidas, e precisamos nos submeter a Ele, para que em nós seja cumprido o pleno desejo de Sua vontade para os homens – Salvação.

C. ARREPENDEI-VOS.

O arrependimento é a primeira resposta que nosso coração pode dar a Deus para o encaminhamento de nossa salvação. Através do arrependimento paramos o curso da nossa vida sem Deus, para entregá-la em Suas mãos, no objetivo de ver se cumprindo em nós o propósito de Deus em enviar Jesus. Sem um coração arrependido o pecado não pode ser devidamente tratado e perdoado, o Reino de Deus não será implantado em nossos corações, o envio de Jesus não surtirá nenhum efeito e por fim continuaremos perdidos e sem Deus. Arrepender é mudar de mente, mudar o curso de nosso trajetória, e num sentido bíblico, é uma atitude de humilhação perante Deus, reconhecendo Sua santidade e nossos pecados. É entender que nosso pecado nos afasta de Deus. Querer se libertar do pecado e suas consequências é ascender uma luz verde para que Deus possa vir e entrar em nossa história para fazer as transformações e mudanças necessárias para um viver sadio e pleno de comunhão com Ele. Arrepender é dar o primeiro passo na direção de nossa salvação.

D. CREDE NO EVANGELHO.

A fé é, sem nenhuma sombra de dúvida, o elemento importantíssimo em nosso progresso para alcançar a plenitude do propósito divino em enviar Jesus. O coração arrependido, humilhado e contrito perante Deus, vergonhoso e triste pelo pecado, suas atitudes e consequências, não para no vazio instalado pelo sentimento de frustração, mas se atira nos braços de Jesus, o Salvador, numa expressão genuína de crer no Seu amor, poder e boa vontade em nos receber, para que possamos nos libertar do fardo tão pesado que nos oprime, nos purificar de todo mal e nos colocar em sintonia com o Pai, fazendo-nos encaixar em tudo o que Deus planejou para o homem. Depositar nossa fé no Evangelho é entender as boas novas de Deus para salvação de todo aquele que crer, aceitar como suficiente o sacrifício de Jesus na cruz para salvar e depositar toda a nossa confiança em Jesus, isto é, colocar literalmente nossa vida em Suas mãos, acreditando que ali estamos salvos.

E. NOSSA RESPOSTA AO ENVIADO DE DEUS

Que outra resposta poderíamos dar a Jesus, senão em dar ouvidos à sua proclamação pelo arrependimento genuíno e uma fé simples, mas firme, em tudo o que Ele fez, falou e pode fazer: salvar as nossas vidas.