evangelismo

Evangelismo é ação proclamadora do Evangelho. Evangelho significa boas novas. Boas notícias. No Novo Testamento as boas novas falam do Reino de Deus, da mensagem de Deus aos homens, do perdão de pecados, da esperança. Na literatura paulina o termo significa boas, novas, especialmente em relação às igrejas, o plano de Deus para a igreja, o destino e grande privilégio da mesma, incluindo os meios de salvação, o perdão de pecados, a justificação …como elementos incorporados nas boas novas.

Evangelismo por boca de Homens. Quando o homem faz evangelismo, ele fundamenta sua proclamação em duas premissas:   1ª Informação de sua condição inferior de vida antes de ouvir o evangelho. Estava morto. “”… estando vós mortos em ofensas e pecados” (Ef 2.1).

2ª Revivendo após ouvir e crer na Palavra: “Quem ouve a minha palavra, e crê naquele que me enviou, tem a vida eterna, e não entrará em condenação, mas, passou da morte para a vida”

(Jo 5.24). O evangelista testemunha o que lhe aconteceu: ouviu, creu e foi salvo.” Mas, a todos quantos o receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus; aos que crêem no seu nome” (Jo 1.12). Essa condição de ressuscitado torna-se uma paixão ardente no interior do salvo que ele prefere a morte a deixar de proclamar a boa notícia. “Porque não me envergonho do evangelho de Cristo, pois é o poder de Deus para salvação de todo aquele que crê; primeiro do judeu, e também do grego” (Rm 1.16). O “poder’ mencionado por Paulo é o dunamis do grego, de onde se deriva nossa moderna palavra “dinamite”. Com esse explosivo duas grandes fortalezas são implodidas: religiosidade, representada pelo judeu e filosofismo representado pelo grego. Evangelismo é quebra de paradigmas e proclamação de uma nova ordem.

Evangelismo por boca de anjos. A boa notícia, ou evangelho, anunciando o nascimento de Jesus Cristo foi proclamado por um anjo. “E o anjo lhes disse: Não temais, porque eis que vos trago novas de grande alegria, que será para todo o povo: Pois, na cidade de Davi, vos nasceu hoje o Salvador, que é Cristo, o Senhor” (Lc 2.10,11). No evangelismo angélico o mensageiro não dá testemunho de sua salvação. Deus criou os anjos em pureza e santidade. Não precisam de salvação porque nunca pecaram. Mas eles se alegram em proclamar aos pecadores humanos

Jesus Cristo, o Salvador. No Apocalipse o anjo aparece anunciando o juízo de Deus sobre a Babilônia e conclamando o povo à adoração. “E vi outro anjo voar pelo meio do céu, e tinha o evangelho eterno, aos que habitam sobre a terra, e a toda a nação, e tribo, e língua e povo, dizendo com grande voz: Temei a Deus, e dai-lhe glória porque vinda é a hora do seu juízo . E adorai aquele que fez o céu, e a terra, e o mar, e as fontes de águas” (Ap 14.6,7).

Evangelismo de quem ama o Senhor. Muitos, impactados pela bênção do novo nascimento, saem, sem medo, proclamando arrependimento, confissão e renúncia de pecados, numa sincera   gratidão pelo dom da vida eterna. “Porque não podemos deixar de falar do que temos visto e ouvido.” (At 4. 20). Após beber da água da vida, oferecida por Jesus, a Mulher Samaritana às pressas “Deixou…o seu cântaro, e foi à cidade, e disse àqueles homens: Vinde, vede um homem que me disse tudo quanto tenho feito: porventura não é este o Cristo?” (Jo

Evangelismo como ministério. “E ele mesmo deu uns para apóstolos, e outros para profetas, e outros para evangelistas, e outros para pastores e mestres” (Ef 4.11). A lista da Carta aos Efésios indica missionários com tarefas diferentes mas unidos e servindo um só corpo: A Igreja.

O evangelismo como ministério vai além do testemunho de um cristão a um fora do Reino, com o fim de conduzi-lo a Cristo. É uma comunicação que atinge, com graça, unção, operações de milagres a um grupo que pode ser até uma multidão. Estêvão tinha esse dom (At 6.12). No evangelismo contemporâneo, por exemplo, Billy Graham, Reinhard Bonnke… Evangelismo é o oxigênio para manter viva a igreja e que salva o homem do reino da morte para a vida eterna.

Por Eli Dias de Melo